Veja quais são as fornecedoras de uniformes do Brasileirão 2017

0
302

O Campeonato Brasileiro de 2017 segue firme, e a 21ª rodada do torneio começa neste final de semana com o jogo entre Corinthians e Vitória, no estádio em Itaquera (São Paulo). O torcedor conhece na ponta da língua a situação de seu time na tabela do Brasileirão, mas é claro que a disputa não é só essa, existem a dos os patrocinadores e a das marcas esportivas, entre outras.

Nossa especial sobre quais são as fornecedoras de uniformes do Brasileirão 2017 revela um pouco da situação das marcas esportivas no cenário brasileiro. A Umbro, por exemplo, pode ser usada como ponto de partida. Ela lidera o número de times patrocinados com sete parceiros, o que dá mais de um terço dos participantes do torneio. Para quem se lembra, no entanto, a situação já foi bem diferente.

A crise financeira mundial de quase uma década atrás bateu na porta de todo tipo de empresa, e a Umbro foi vendida para a Nike em 2007. Cinco anos depois, a marca estadunidense vendeu a Doble Diamond para o grupo de investimento Iconix Brand Group, e foi aí que a Umbro ressurgiu. Ainda em 2007, a marca inglesa tinha vestia apenas Atlético-PR e Santos, mas iria perder o time da Baixada anos depois para a Nike.

Hoje em dia, no entanto, a Umbro tem a maioria dos times do Brasileirão: Atlético-PR, Avaí, Bahia, Chapecoense, Grêmio e Vasco da Gama. Vale destacar, porém, que não tem parceria com os clubes com mais torcedores no Brasil, como Flamengo, Corinthians ou São Paulo.

Segunda colocada na classificação está a Adidas, parceira de cinco equipes: Flamengo, Sport, Palmeiras, Coritiba e Ponte Preta. A marca alemã até já possuiu mais equipes, mas perdeu o Fluminense para a “atrapalhada” Dry World.

Outra marca que ressurgiu e conseguiu atingir talvez o máximo que pudesse chegar é a brasileira Topper. Além de Botafogo e Vitória, a empresa nacional pegou a conta do Atlético-MG e ocupa a terceira posição com o maior número de times parceiros.

Depois da Topper, a quarta colocada é a Under Armour com São Paulo e Fluminense, mais uma equipe vinda da fatídica Dry World. O portfólio da UA, no entanto, pode chegar a três times, uma vez que existem rumores de que a empresa vai fechar com o Sport.

Depois dessas marcas, todas as outras fornecedoras esportivas têm apenas um clube parceiro, casos de Kappa, Nike e Numer. A marca Numer veste o Atlético-GO, com o qual tem projeção na Série A do Brasileirão. Fora da elite do torneio nacional, a marca veste equipes menores como Sampaio Corrêa e Moto Club.

Também com apenas uma equipe parceira, a italiana Kappa veste atualmente o Santos, e seu caso é excepcional, já que a marca é responsável apenas pelo design das camisas do Peixe, que detém para ele a distribuição e confecção dos uniformes com empresas parceiras.

A Nike, por fim, já teve cinco equipes, mas foi perdendo espaço devido a queixas de padronização, pouco repasse da porcentagem da vendas de camisas, entre outros questionamentos. Atualmente, a marca só tem o Corinthians. Mesmo com apenas uma equipe, a marca ainda consegue bastante atenção dos holofotes e câmeras, pois faz estratégicas ativações com o time, como a camisa do clube com o design da espada de São Jorge ou o bandeirão da República Popular do Corinthians, herança de uma ação da empresa no ano do centenário do time paulista.

Se você sentiu falta de uma marca nesta lista, não é estranho mesmo. Atualmente a terceira maior marca do futebol no mundo, a Puma, que já teve Botafogo e Atlético-MG, não está vestindo nenhum nenhuma equipe atualmente. Conversamos com a Puma no mês passado, e a marca tem o desejo de voltar a ser parceiro de um clube na Série A, enquanto isso a empresa é parceira de jogadores importantes, como Jadson no Corinthians.