Camisas do Cruzeiro expõem realidade da mulher e ganham repercussão mundial

0

O Cruzeiro apresentou nesta quarta-feira, dia mundial da mulher – 08 de março, uma ação de marketing para estampar a realidade da mulher brasileira. A ativação vai aproveitar a numeração na costas dos jogadores para apresentar um dado específico, como a camisa 11, que usa o número para apontar que a cada 11 minutos, ocorre um estupro no Brasil. Veja todas as frases na parte de baixo desta notícia.  [[imagem41174]]

Os números são da ONG AzMina (que luta pelo empoderamento feminino) e ilustram o difícil cotidiano das mulheres no Brasil, e as camisas com esses dados serão usadas na partida contra o Murici-AL, na noite desta quarta-feira. Esses dados, muitas vezes assombrosos, servem realmente para alertar sobre a situação da mulher no país.

O alerta acabou tendo uma repercussão que cruzou as fronteiras e teve alcance mundial. Os importantes jornais The Guardian, britânico, e El Pais, espanhol, entre outros, destacaram a ação.[[galeria]]

Presidente do Cruzeiro, Gilvan de Pinho Tavares destaca que ações como esta expõe a importância dada pelo Clube aos mais variados contextos sociais. "O Cruzeiro Esporte Clube tem participado de diversas campanhas contra qualquer tipo de preconceito. Em pleno século XXI, não é tolerável ver as mulheres sofrerem atos de violência e discriminação. Com esta ação, nos juntamos a todos que combatem as desigualdades contra pessoas do sexo feminino. Esse é um dos papeis sociais que os clubes de grandes torcidas precisam sempre estar desenvolvendo", ressaltou o mandatário celeste.

Diretora institucional da ONG AzMina, Letícia Bahia enaltece a ação e destaque o impacto da mesma no fortalecimento da luta pelos direitos das mulheres. "Muita gente pensa que a luta pelos direitos das mulheres não faz mais sentido. Mas os dados que os jogadores vão exibir mostram o quanto essa questão segue sendo atual", salientou. [[imagem41173]]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here