Under Armour chega ao mercado brasileiro de futebol com meta de ser uma das três maiores marcas no país

0
106

A noite desta quarta-feira marcará um passo importante para as pretensões da Under Armour no mercado brasileiro de futebol. Nesta noite, o São Paulo fará a estreia de seus novos uniformes produzidos pela marca, e o contrato com o clube do Morumbi é considerado um dos principais trunfos da empresa norte-americana para atingir sua meta, que é de se tornar uma das três maiores empresas de equipamentos esportivos no país até 2018.

São Paulo apresenta novas camisas feitas pela Under Armour

Com operação no Brasil desde o início de 2014, a Under Armour optou intencionalmente por não voltar atenções para o futebol de imediato, apostando inicialmente nos produtos das categorias training (roupas e calçados para treinamento em academias) e running (corrida), mas isso não significa que o esporte mais popular do país estivesse sendo ignorado.

"Quando começamos esse desafico de trazer a Under Armour para o Brasil, em maio de 2013, estabelecemos um plano estratégico, desenhando como seria essa caminhada. Para 2014, entendemos que as categorias foco deveriam ser training e running porque treinamento e corrida são as bases para a prática de qualquer esporte", explica o diretor de marketing da Under Armour Brasil, Bruno Abilel, em entrevista exclusiva ao Guia do Boleiro.

Camisa do Flamengo 2015 tem design vazado por site estrangeiro

"A gente estrategicamente adiou, digamos assim, a entrada da marca em futebol para entrarmos em um ano sem Copa, um ano onde realmente a entrada da marca no futebol faria um grande impacto. A gente tem conseguido executar esse plano à risca e a entrada no São Paulo é realmente esse marco [da entrada no futebol]", completa.

[[galeria]]

Poucos parceiros, mas de muita qualidade

A conversa do Guia do Boleiro com Abilel deixou clara uma das principais estratégias da Under Armour neste primeiro momento no mercado brasileiro: valorizar sempre a qualidade de suas novas parcerias, e não a quantidade. Uma estratégia que vale tanto para clubes como para patrocínios individuais a atletas.

Camisas da Chapecoense para 2015 são apresentadas pela Umbro

Com relação a clubes, o próprio contrato com o São Paulo impede que a Under Armour busque aumentar seu portfólio no país rapidamente. Isso porque o acordo prevê exclusividade ao clube do Morumbi. Por dois anos, a marca não pode patrocinar nenhum outro time do país. E por cinco anos (duração integral do contrato), não pode negociar com nenhum outro rival do estado de São Paulo.

[[imagem27642]]

No que diz respeito a atletas, o cenário internacional mostra o quanto a empresa é cuidadosa. Nos Estados Unidos, tem como alguns de seus principais garotos propaganda o jogador de futebol americano Tom Brady, o nadador Michael Phelps e a modelo brasileira Gisele Bündchen, todos rostos de destaque em suas áreas de atuação.

Camisas 1 e 2 do Atlético-PR 2015 são lançadas pela Umbro

Ainda são poucos os atletas patrocinados pela marca no futebol, mas recentemente ela fechou com o promissor atacante do PSV Memphis Depay, artilheiro do Campeonato Holandês e que deve ser contratado por algum dos principais clubes europeus na próxima janela de transferências.

[[imagem27657]]

No Brasil, a UA ainda não fechou com nenhum jogador, mas Abilel diz que a marca "tem negociacões avançadas com alguns dos principais nomes do futebol brasileiro". O acordo com atletas será fundamental para outro passo importante da marca no mercado brasileiro, que é a popularização de sua linha de chuteiras, ainda pouco conhecida no país. A tendência é de que os primeiros jogadores patrocinados pela empresa no Brasil sejam do próprio São Paulo, mas esses acordos devem incluir, em breve, atletas de outras equipes.

"Mercado brasileiro é talvez o mais competitivo do mundo"

Considerando-se que a Under Armour já superou a Adidas e é hoje a segunda maior empresa no mercado de equipamentos esportivos dos EUA, atrás apenas da Nike, a meta de se tornar uma das três maiores no Brasil pode até parecer humilde (ainda que o prazo para isso seja bastante curto). A marca, porém, reconhece que será uma missão desafiadora por conta do cenário nacional, mas mostra confiança.

Camisa titular Celtic 2015-2016 é lançada pela New Balance

"O mercado brasileiro talvez seja o mercado mais competitivo do mundo. As marcas internacionais estão muito fortes, muito presentes. E as marcas nacionais também fazem um ótimo trabalho. Mas a gente acredita que é um mercado que apesar de muito competitivo, está carente de novidades, está carente de inovação e é essa inovação que a Under Armour veio trazer. A gente entende que a Under Armour tem o seu espaço e pode competir de igual pra igual com qualquer uma das marcas do mercado brasileiro atualmente", diz Abilel.