Penalty confirma rescisão amigável e São Paulo será o primeiro time brasileiro patrocinado pela Under Armour

0

Depois de muitas especulações no final de 2014, foi confirmado nesta sexta-feira o rompimento da parceria entre São Paulo e Penalty antes do prazo estipulado pelo contrato, que tinha validade até o final de 2015. A empresa brasileira deixará o clube no final de abril, abrindo espaço para a americana Under Armour criar os novos uniformes da equipe já para o início do Campeonato Brasileiro.

Chegada da Under Armour ao Brasil é uma das novidades mais esperadas do ano no mercado de equipamentos futebolísticos. Confira lista

A confirmação do rompimento foi dada por dirigentes da Penalty ao site Máquina do Esporte e ao blog Dinheiro em Jogo. Os executivos da empresa afirmaram que a rescisão acontecerá de forma amigável, já que o desgaste dos conflitos entre a marca e o clube paulista poderia ter consequências negativas para a imagem de ambos.

[[galeria]]

Com início em janeiro de 2013, a atual passagem da Penalty pelo São Paulo foi dominada pelas polêmicas. Já no primeiro ano, o clube teve de notificar a empresa por conta de uma série de atrasos de pagamentos e surgiram os primeiros boatos de rompimento. Na época, a Adidas apareceu como candidata a vestir o time, mas os pagamentos foram feitos e a parceria mantida.

Nike sonda a Argentina, mas Messi é obstáculo para acordo

No final do ano passado, o desentendimento chegou ao auge quando a Penalty convidou a imprensa para um evento no qual lançaria a "camisa de despedida do goleiro Rogério Ceni" sem consultar o clube ou o jogador. O camisa 1, no entanto, acabou decidindo prorrogar sua carreira e seu contrato com o São Paulo e fez duras críticas à empresa pela precipitação.

Os próximos meses, portanto, servirão para a Penalty tentar zerar o estoque de produtos da última coleção de uniformes lançados para o São Paulo no final do ano passado. Depois disso, a empresa deve se focar no patrocínio ao Cruzeiro, com quem a relação é mais tranquila. Enquanto isso, a Under Armour ganha tempo para produzir com cuidado suas versões das camisas são-paulinas, com a aposta de uma entrada triunfal no mercado brasileiro.

São Paulo ainda pode ter problemas jurídicos com a Puma

Apesar do fim da novela sobre qual será seu próximo patrocinador, o São Paulo ainda pode enfrentar problemas nos tribunais com uma terceira empresa, a Puma. Isso porque, em meio à crise com a Penalty e antes de fechar com a Under Armour, o São Paulo teria fechado um pré-contrato com a marca alemã.

Como esse pré-contrato não será cumprido, a Puma já teria entrado com um processo para receber uma multa do São Paulo. Segundo a Máquina do Esporte, porém, a direção do time do Morumbi, afirma que o acordo era apenas um "memorando de entendimentos".