Relembre 22 camisas marcantes da carreira de Rogério Ceni

0

O jogo do São Paulo na tarde deste domingo contra o Figueirense será o primeiro de Rogério Ceni após a renovação de contrato com o clube, quando muitos esperavam que ele fosse se aposentar. E embora o goleiro tenha decidido não se aposentar, o Guia do Boleiro resolveu aproveitar a ocasião para relembrar as camisas mais marcantes da carreira do M1to.

Penalty já vendeu mais de R$ 7 milhões em camisas de Rogério Ceni

Entre os modelos selecionados, três se destacam pelo visual inusitado. Em 1999, com a Penalty patrocinando o São Paulo, o camisa 1 usou uniformes que traziam desenhos nos quais ele aparecia pilotando diferentes meios de tranporte, como um caminhão, um avião e até um trem. Hoje, essas camisas viraram peças de colecionador e são vendidas em sites como o Mercado Livre por até R$ 800.

Veja camisas marcantes da carreira de Rogério Ceni no São Paulo e na seleção:

[[galeria]]

As outras três marcas que vestiram o São Paulo durante a carreira de Ceni foram a Adidas, a Topper e a Reebok. E, embora a maioria dos uniformes tenha tido designs mais conservadores, muitos entraram para a história por terem sido usados em momentos importantes, como a estreia pelo time, o primeiro gol, os títulos da Libertadores e do Mundial de Clubes, o centésimo gol, o milésimo jogo, entre outras marcas.

Após polêmica, nova camisa de Ceni é apresentada por São Paulo e Penalty

Foram algumas dezenas de camisas diferentes e, provavelmente, nenhuma tão polêmica como a que Rogério vai estrear no jogo de hoje. Com a Penalty novamente responsável pelo fornecimento de material esportivo, uma grande confusão se estabeleceu nas últimas semanas entre empresa, clube e jogador por conta do anúncio de que Ceni confirmaria sua aposentadoria no evento de lançamento do modelo.

Após muitas críticas do São Paulo e do goleiro à empresa, aos poucos a situação foi controlada e, instantes após a apresentação oficial da camisa, a renovação do goleiro para 2015 foi confirmada por Carlos Miguel Aidar, presidente do clube. Com isso, o uniforme que Rogério usará neste domingo contra o Figueirense pode até não ser seu último, mas com certeza já garantiu um lugar entre os mais inesquecíveis da carreira.