Apesar de boicote dos clubes, jogadores apoiam campanha anti-homofobia

0

A campanha anti-homofobia organizada pelo grupo Stonewall com o apoio do site de apostas Paddy Power não atingiu o objetivo de envolver todos os jogadores do futebol britânico. Mas, apesar do boicote de alguns dos principais clubes ingleses, vários jogadores atuaram no último fim de semana com os cadarços coloridos em suas chuteiras.

LEIA TAMBÉM: Site elege camisa do Coritiba a 3ª mais bonita do mundo. Veja o ranking

Os cadarços foram enviados para todas as equipes da Inglaterra, Escócia e Irlanda, e a intenção era de que os jogadores os usassem para demonstrar apoio a jogadores de futebol gays. Alguns atletas, como o veterano Joey Barton, abraçaram a causa, assim como clubes como Arsenal e Everton.

Veja na galeria alguns jogadores que apoiram a campanha contra a homofobia:

[[galeria]]

Causas comerciais, no entanto, impediram o sucesso total da campanha. Muitos clubes consideraram que o uso dos cadarços e apoio à causa acabaria gerando uma publicidade gratuita para a Paddy Power, que possibilitou a ação junto ao Stonewall. Assim, times como Liverpool, Manchester United, Norwich, Southampton, Sunderland, Swansea, Tottenham e West Ham se mostraram contrários à participação de seus atletas.

{Para comprar camisas e outros produtos dos times ingleses, clique aqui}

Outras equipes, como Aston Villa, Cardiff, Chelsea, Crystal Palace, Fulham, Hull City, Manchester City, Newcastle, Stoke City e West Bromwich não declararam apoio oficialmente, mas deixaram os jogadores livres para usarem os cadarços se quisessem.