As Olímpiadas passaram a ter mais relevância para a Seleção Brasileira?

Jogadores vetados para sofreram suspensão
Divulgação/Pixabay
publicidade

Bicampeão Olímpico no futebol, será que as Olímpiadas passaram a ter a mais importância para a Seleção Brasileira?

Neste sábado (07), o Brasil venceu a Espanha no estádio Internacional Yokohama, a Seleção Brasileira venceu por 2 a 1 na prorrogação. Esse foi o segundo título Olímpico da Seleção Brasileira, que atualmente é a seleção que mais conquistou medalhas no futebol nos Jogos Olímpicos de Verão.

publicidade

Mas a questão que vale a ser levantada é a seguinte, Será que as Olímpiadas passaram a ter mais valor para a Seleção Brasileira? Hoje vamos entender um pouco melhor da história de quando o Brasil passou a apostar mais nas Olímpiadas.

A seleção Brasileira nas Olímpiadas

A Seleção Brasileira passou a disputar as Olimpíadas apenas a partir de 1952. Mas foi só em 1976 que o Brasil conseguiu seu melhor feito que foi um quarto lugar, perdendo o bronze para a União Soviética. Foi apenas nesta campanha que a seleção de fato começou a se acertar para a competição.

publicidade

Antes dos anos 70 o que era bastante comum eram os “Catadões” ou “Combinados”. Geralmente esses combinados eram de jogadores de clubes do Rio de Janeiro ou de São Paulo, ou Rio e São Paulo. Somente nos anos 70 isso começou a se desfazer aos poucos, até a convocação para as Olímpiadas serem levadas mais a sério. Embora em alguns momentos isso ainda pudesse acontecer.

Entretanto, somente em 1984 nas Olímpiadas de Los Angeles que a Seleção com basicamente um combinado entre São Paulo e Rio Grande do Sul a Seleção Brasileira conquista sua primeira medalha. A Medalha de Prata conquistada naquele torneio, e em 1988 com uma equipe mais robusta base para a Copa de 1994, fez com que as o Futebol Olímpico fosse mais valorizado. Mas a pergunta que fica é a seguinte, hoje em dia o Futebol Olímpico tem a mesma relevância dos anos 80.

publicidade

As semelhanças entre os anos 80 e hoje em dia

O futebol brasileiro nos anos 80, passava por uma crise, a Seleção Brasileira tinha grandes equipes, mas não tinha títulos. Em 1984 havia uma ressaca da Copa do Mundo de 1982, nessa década havia uma carência de títulos relevantes. Apesar de não ter conquistado a medalha de ouro naquele momento. Nas Olimpíadas era onde o Brasil conquistava seus melhores feitos, uma vez que na Copa do Mundo o Brasil quase sempre parava nas quartas de finais.

A primeira medalha de Ouro do Brasil vem em um momento que a Seleção Brasileira vivia a ressaca do 7 a 1. As Olimpíadas no Brasil de certa forma, foram uma redenção do vexame da Copa do Mundo em casa. A conquista do Ouro conseguiu ter um efeito de surpresa, mas passou quase em branco, uma vez que era um resultado inédito, dentro de um evento que engloba várias competições. E é isso que muitos debatem contra o Futebol Olímpico, ele é apenas mais um dentre tantos esportes nas Olimpíadas. Só o tempo poderá dizer como esse bicampeonato será bem recebido, pelo público e pela imprensa.

publicidade

Mas vale destacar que apesar da importância dada para a seleção olímpica, a Copa do Mundo teve e sempre terá uma relevância muito maior do que os jogos olímpicos. Basta ver o desempenho do Brasil quando era campeão mundial, por exemplo em 1996, 2000 e 2004. Mas quando está em baixa no Mundial, Seleção passa a dar mais atenção ao torneio.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Portanto, de uma certa forma as Olímpiadas sempre serviram ao Brasil como um torneio para levantar a moral e amadurecer a geração e para que ela tenha mais confiança. Portanto, os jogos olímpicos são um torneio que de tempos em tempos tem mais ou menos relevância.

O que você achou? Siga @guiadoboleirooficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

publicidade
João Gabriel
João GabrielFormado em Letras: Português e Inglês, é um amante do futebol de todos os cantos do globo e vem se dedicando a expor sua paixão pelo futebol como redator especialista do Guia do Boleiro.
Veja mais ›
Fechar