Copa do Mundo de 2022 já atinge número assustador de lesões

Número de lesões na Copa do Mundo de 2022 já atinge recorde. Foto: Divulgação
Número de lesões na Copa do Mundo de 2022 já atinge recorde. Foto: Divulgação
publicidade

A Copa do Mundo de 2022 iniciou há apenas quatro dias, mas já atinge um número negativo de lesões confirmadas nas seleções que entraram em campo para disputar suas partidas de estreia na competição.

Antes mesmo do início do Mundial no Catar, a quantidade de jogadores que tinham confirmadas suas ausências na competição era surpreendente. Com o início dos jogos, os machucados não param de surgir em todas as equipes.

publicidade

O número assustador de lesões na Copa do Mundo de 2022 indica uma tendência diferente daquilo que acontece a cada quatro anos e pode sinalizar negativamente para uma competição com muitos desfalques.

Leia também

Número de lesões na Copa do Mundo 2022 já é recorde

Número de lesões na Copa do Mundo de 2022 já atinge recorde. Foto: Divulgação
Número de lesões na Copa do Mundo de 2022 já atinge recorde. Foto: Divulgação

Com apenas nova jogos disputados, a Copa do Mundo de 2022 já contabiliza onze jogadores lesionados. A maioria dos problemas são causados por lesões musculares, o que indica um condicionamento físico muito próximo do limite.

Neste ano, a Copa do Catar acontece em um período diferente. Tradicionalmente, o torneio é realizado no verão do hemisfério norte, durante os meses de junho e julho, quando acabam as temporadas na Europa, por exemplo.

Como a maioria dos jogadores atuam no Velho Continente, os especialistas sempre entendem que a Copa é realizada no momento em que os atletas já estão fisicamente esgotados após o final de uma temporada.

Expectativa x Realidade na Copa do Mundo de 2022

Em 2022, a expectativa era de que os jogadores chegassem em uma forma física ideal para disputar o torneio. Afinal, a temporada europeia chegou à metade e, em tese, o condicionamento físico está ok.

No entanto, o que vem se mostrando dentro de campo é exatamente o contrário. Lesões musculares acontecem a cada instante e tiram grandes atletas da principal competição do futebol mundial.

Sané, Benzema, Pogba e Philippe Coutinho são exemplos de que a temporada europeia desgastou fisicamente os atletas em uma média acima do normal. Dentro de campo, no Catar, muitos jogadores continuam sofrendo com esse fator.

Avatar photo
Lucas Gervazio23 anos, jornalista durante a maior parte do tempo. Apaixonado por futebol, agora atuando no Guia do Boleiro como o camisa 9 na pelada.
Fechar