Balotelli: Ex-companheiro revela a ‘brincadeira’ que fazia na Itália

Balotelli sorri em entrevista coletiva com a seleção italiana
Com fama de 'maluco', Balotelli fazia brincadeira com colegas de Brescia. (Foto: Reprodução/ Instagram)
publicidade

Uma grande promessa do futebol quando surgiu com a camisa da Inter em 2007 aos 17 anos de idade, Mario Balotelli não alcançou todo o potencial que se esperava dele.

Ainda assim, o italiano teve uma carreira recheada de títulos e grandes clubes por onde passou.

publicidade

Carreira de Balotelli

Chegando na Inter de Milão aos 16 anos de idade, Balotelli passou um ano jogando com o sub-19 da equipe até fazer sua estreia um ano depois, quando era comandado por Roberto Mancini.

Naquela temporada, a Inter se tornaria campeã italiana com o atacante disputando 11 partidas durante a temporada 2007-08.

publicidade

E assim se repetiu pelas duas campanhas seguintes, em 2008-09 e 2009-10, mesma temporada que venceu a Champions League.

Leia mais: Veja quem são os finalistas do The Best 2021

Em 2010, com a chegada de seu antigo treinador, Roberto Mancini, no Manchester City, Balotelli seguiu os passos do seu compatriota para a Inglaterra por 29 milhões de euros (185 milhões de reais).

publicidade

Dois anos depois, em 2012, foi ele que deu a assistência para Agüero marcar o gol que deu o título da Premier League de 2012-13 para o City, no último minuto da partida e deixando o maior rival dos Citzens, o Manchester United, em segundo.

Desde então, Balotelli teve passagens discretas por Milan, Liverpool, Olympique de Marselha e outros clubes. Agora, ele joga na Turquia pelo Adana Demirspor.

publicidade
Balotelli sorri em entrevista coletiva com a seleção italiana
Com fama de ‘maluco’, Balotelli fazia brincadeira com colegas de Brescia. (Foto: Reprodução/ Instagram)

Balotelli e sua ‘brincadeira’ no Brescia

Balotelli voltou para a Itália após passar 4 anos na França, em 2020, onde jogou no Brescia e justificou sua fama de maluco.

publicidade

De acordo com seu ex-companheiro de clube, o finlandês Simon Skrabb, Balotelli ajudou na sua adaptação.

“Quando cheguei ao Brescia, ninguém falava inglês e na primeira vez que tive Mario Balotelli como intérprete no ínicio foi tudo incrível. Foi um inverno lindo, fiz minha estreia contra o Milan e nos classificamos com a Finlandia para a EuroCopa. Então, a COVID-19 chegou e mudou tudo”, contou Simon.

publicidade

Simon revelou como ele mudou ao longo do tempo.

“Eu pensei que ele era um cara bom. No começo, era uma espécie de capitão da equipe. Quando veio o confinamento, ele se deixou levar. Foi um pouco estranho, ninguém sabia o que ele poderia inventar”, confessou.

publicidade

O finlandês explicou a brincadeira que Balotelli fazia com seus companheiros.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

“Ele perseguia seus companheiros com isqueiros e spray de cabelo para incendiá-los”, revelou.

 

 

O que você achou? Siga @guiadoboleirooficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

publicidade
Igor Alcoforado Fonsêca- Editor e Redator para o Guia do Boleiro
Igor Fonseca25 anos; Jornalista; Viciado em futebol e games; Passei por Torcedorescom e Vavel Brasil.
Veja mais ›
Fechar