Grêmio: Troca de treinador pode ajudar o time?

Após a derrota para o Santos por 1 a 0 na Vila Belmiro, Felipão deixa o comando do Grêmio.

Após 3 meses no comando do Tricolor Gaúcho, o técnico Luís Felipe Scollari deixa o clube após sequência de resultados negativos que levaram o Rei de Copas a vice lanterna. Embora diversos nomes sejam cogitados para o lugar de Felipão será que a troca de treinadores resolveria o problema?

Após 25 rodadas de Brasileirão, faltando apenas 13 para o fim do campeonato, o Grêmio ainda tem muitas chances para se salvar. Entretanto, agora está a cinco pontos do Santos, primeiro clube de fora da zona de rebaixamento, e terá que torcer muito contra.

A matemática contra o rebaixamento para o Tricolor seria a seguinte, nos próximos 13 teria de vencer 9 para conseguir chegar aos 50 pontos (pontuação considerada segura contra o Rebaixamento). Entretanto se considerarmos 45 pontos como uma pontuação segura o tricolor teria de vencer 7 e empatar 1.

Existem muitas outras possibilidades considerando vitória, empate e derrota, mas até o momento o Grêmio ainda consegue fazer contas para escapar do rebaixamento dependendo de si. E é importante lembrar que o time ainda tem duas partidas a menos contra Atlético-MG e Flamengo adiadas do primeiro turno.

Leia Mais: Grêmio em um flerte fatal com o rebaixamento

Entretanto a questão que vale levantar é se a troca de treinador pode adiantar? É preciso lembrar que o time cometeu erros de organização e planejamento e hoje paga por eles. Um dos principais pode ter sido a demissão de Renato Gaúcho.

Além da saída de Renato outros erros e acasos foram comuns como queda de rendimento de jogadores importantes e contratações que surtiram pouco efeito, fizeram com que o Grêmio chegasse a situação em que se encontra no momento. E todos esses problemas vão além das quatro linhas e precisam ser contornados, nesta reta final.

E talvez um novo treinador não consiga tirar da equipe o que ela precisa, pois não se trata de um problema de gestão do time apenas. Por outro lado um novo treinador pode trazer mais confiança e um novo ânimo. Entretanto, agora o risco de rebaixamento é real e quem vier para assumir terá de lidar com este fantasma.

Formado em Letras: Português e Inglês, é um amante do futebol de todos os cantos do globo e vem se dedicando a expor sua paixão pelo futebol como redator especialista do Guia do Boleiro.