Quatro treinadores que não deram certo em grandes equipes

publicidade

Vamos relembrar alguns treinadores que não deram certo em grandes equipes, com grandes investimentos!

Uma frase de Renato Gaúcho ficou marcada antes do treinador vir para o Flamengo “Com 200 milhões até eu”, hoje ele está no Flamengo e está comprovando que o investimento na mão dele está rendendo. Mas como nós vamos ver nem sempre é assim que acontece.

publicidade
Quatro treinadores que não deram certo em grandes equipes
Quatro treinadores que não deram certo em grandes equipes (Imagem do Google)

Vamos relembrar de quatro casos de treinadores que não deram certo em grandes equipes. Seja por ter uma proposta de jogo diferente da qual a equipe está acostumada a jogar, ou simplesmente por não entender como funciona a dinâmica de um clube. Tudo isso entre outras coisas podem ser uma das razões para que um trabalho não dê certo em determinado clube ou momento.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

publicidade

Os treinadores que não deram certo em grandes equipes

  1. Abel Braga – Flamengo: Começando pelo começo Abel Braga foi o treinador do Flamengo em 2019, antes de Jorge Jesus chegar a equipe. E o treinador não deu certo, apesar de ter conquistado o Estadual daquele ano, o treinador teve uma passagem breve pelo clube, saindo na parada para a Copa América.
  2. Vanderlei Luxemburgo – Real Madrid: O Time dos Galácticos já não conquistavam um título há muito tempo, e coube a Luxemburgo fazer o time engrenar. Mas não foi o que aconteceu, Vanderlei teve uma passagem curta pelo Real sendo demitido após ser eliminado na Champion’s League.
  3. Querien Setién – Barcelona: O Barcelona já não vivia os seus melhores dias, mas ainda sim tinha um grande time. E Querien Setién ficou marcado por sofrer uma das maiores goleadas do clube na UEFA Champions League, o fatídico 8 a 2 para o Bayern de Munique. Isso mais a falta de títulos e campanhas fracas fez com que o treinador fosse demitido.
  4. Luís Felipe Scolari – Seleção Brasileira: E por falar em goleadas, Felipão em 2014, foi um grande exemplo de tudo o que estamos falando. Ao longo da preparação para a Copa do Mundo, muitos alertavam que a Seleção tinha muitos problemas que foram minimizados, mas o treinador pagou o preço. Ele simplesmente foi quem levou a maior goleada da história da seleção brasileira.

Por isso, nem sempre com 200 milhões de investimento é possível ter sucesso garantido. Os treinadores são muito mais do que seus jogadores.

O que você achou? Siga @guiadoboleirooficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

João Gabriel
João GabrielFormado em Letras: Português e Inglês, é um amante do futebol de todos os cantos do globo e vem se dedicando a expor sua paixão pelo futebol como redator especialista do Guia do Boleiro.
Veja mais ›
Fechar