Messi e Viola

Belíssima a homenagem do genial Lionel Messi ao Deus da bola Diego Maradona, tanto na feitura de belíssimo gol do Barcelona, quanto na comemoração com a camisa do Newell’s Old Boys, ligado à história de ambos.
O gesto me fez recordar um momento sublime do atacante Viola, então em seu auge no Corinthians.
Eu, torcedor, muito longe de imaginar que seria jornalista, após permanecer oito horas na fila do velório de Ayrton Senna, corri para o Pacaembu para ver mais um jogo do Timão, salvo engano, contra o Guarani.
Eis que, como de hábito naquela época, Viola marcou seu gol, correu para o banco de reservas do Corinthians, pegou uma bandeira do Brasil e, provavelmente combinado com o serviço de som do estádio, deu a volta olímpica ao som do Tema da Vitória.
Nunca esqueci.
Não à toa relembrei o feito ao emocionar-me com outro.

 

Fonte: Blog do Paulinho