Andreas Pereira é o quinto estrangeiro a defender a Seleção Brasileira

Andreas Pereira é o quinto brasileiro a defender a seleção brasileira
Divulgação/UOL
publicidade

Em 2018 Andreas Pereira foi o primeiro estrangeiro a vestir a camisa da seleção brasileira em 76 anos

Nesta quarta-feira o Flamengo acertou junto ao Manchester United a contratação por emprestimo de 12 meses de Andreas Pereira, o meia belga naturalizado brasileiro está no Manchester desde 2014, mas pouco aproveitado é constantemente emprestado. Ao todo Pereira já acumula passagens pelo Granada e Valencia da Espanha e a Lázio da Itália.

publicidade

Pela seleção Andreas Pereira atuou até a seleção sub-17 pela Bélgica em 2013, entretanto em 2014 começou a atuar pela seleção Brasileira. O que não é muito comum, é mais fácil muitas vezes vermos o contrário, como por exemplo o Jorginho da Itália e Diego Costa da Espanha.

Entretanto, Pereira não é o primeiro o primeiro a disputar um jogo pela seleção Brasileira. Vamos conhecer um pouco melhor a respeito dos estrangeiros na Seleção Brasileira.

publicidade

Andreas Pereira e outros gringos na Seleção Principal

Antes dos anos 60 muitos atletas mudavam constantemente de seleções, seja por identificação com outro país ou mesmo para conseguir participar da Copa do Mundo. Alguns casos com Di Estefano (Uruguai, Argentina, Espanha) e Puskas (Hungria e Espanha), São apenas alguns exemplos de jogadores que viraram a casaca.

Entretanto hoje em dia a FIFA prevê regras mais duras com relação a troca de nação por parte dos atletas. Atualmente para trocar de nação um atleta precisa ter algum laço com o país, como o caso de Andreas, tem país brasileiros ou então algum atleta nascido em algum país e criado e naturalizado em outro. Ou então viver por mais de cinco anos em um determinado país.

publicidade

Para haver a troca, o atleta não pode ter disputado nenhuma partida oficial por outra seleção. Mas não há restrições quanto a seleção de base.

Mas agora vamos conhecer quem são os jogadores  estrangeiros que defenderam a seleção Brasileira:

publicidade
  1. Sidney Pullen (Atacante) – Inglaterra: Nascido em Southampton Pullen foi filho de pai inglês e mãe brasileira, veio para o Brasil ainda criança. No futebol atuou pelo Paissandu-RJ, Flamengo e Fluminense. Com o Flamengo foi tricampeão carioca. Pela Seleção Brasileira atuou em cinco jogos não oficiais e fez parte do Sul-Americano de 1916. Neste campeonato na ausência de árbitro na partida entre Argentina e Chile, Pullen foi o árbitro.
  2. Casemiro do Amaral (Goleiro) – Portugal: Casemiro nasceu em Lisboa, mas no Brasil defendeu o América-RJ, Germânia, Mackenzie e Corinthians. Sendo Campeão Paulista pelo Corinthians. Pela Seleção Brasileira disputou seis partidas pariticipando das campanhas do Sul-Americano de 1916 e 1917.
  3. Francisco Police (Meia) – Itália: Police Nasceu em Caserta na Itália, mas no Brasil é creditado como um dos fundadores do Corinthians, onde atuou por seis temporadas e foi duas vezes campeão Paulista. Após sua saída ainda defendeu Palestra Itália e  Botafogo. Pela Seleção Brasileiro disputou apenas uma partida.
  4. Russo (Atacante) – Argentina: Nascido no interior da Argentina filho de imigrantes judeus, Russo foi um dos maiores atacantes da história do Fluminense. Ao todo pelo Flu foram 154 gols em 249 jogos, sendo seis vezes campeão carioca. Pela Seleção Brasileira disputou apenas uma partida e fez parte do elenco da Copa América de 1942.
  5. Andreas Pereira (Meia) – Bélgica: 76 anos depois um não brasileiro voltou a vestir a camisa da Seleção Brasileira, até o momento Pereira apenas disputou uma única partida com a camisa da Seleção Brasileira.

O que você achou? Siga @guiadoboleirooficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

João Gabriel
João GabrielFormado em Letras: Português e Inglês, é um amante do futebol de todos os cantos do globo e vem se dedicando a expor sua paixão pelo futebol como redator especialista do Guia do Boleiro.
Veja mais ›
Fechar