Chelsea vence Mundial de Clubes com todos os méritos

Chelsea vence Mundial de Clubes com todos os méritos
Chelsea vence Mundial de Clubes com todos os méritos (Divulgação/Agencia Globo)
publicidade

Chelsea vence o Mundial de Clubes, com muita justiça e toda a superioridade que se esperava ter contra o Palmeiras, mostrando que o campeonato não é tão irrelevante quanto muita gente pensava.

Alguns podem dizer que o resultado foi injusto, outros dirão que o Verdão merecia mais, pode até ser, mas a verdade é que venceu quem sabia jogar.

publicidade

Chelsea Vence com méritos

Chelsea campeão mundial
Chelsea campeão mundial (Divulgação/CNN Brasil)

Para vencer uma partida de futebol, é preciso ter mais do que apenas sorte e planejamento ou bola rolando.

publicidade

Uma partida de futebol se vence com graça, oportunidades e um pouco da desgraça e da infelicidade de seu adversário.

E desde os primeiros momentos de jogo, o Chelsea já demonstrava que iria mandar, sendo superior no ataque.

publicidade

Leia mais: 5 Curiosidades sobre o Mundial de Clubes

Primeiro tempo – Palmeiras X Chelsea

Logo por volta dos 5 minutos, em uma bobeada da defesa o time quase levou o primeiro gol, mas foi salvo pela falha dos “Blues”.

publicidade

Entretanto, o que se viu foi o time de Tuchel tomando o controle da partida pouco a pouco e a equipe de Abel partindo para o contra-ataque.

O time paulista teve bons momentos em algumas finalizações mais faltou saber ser mais objetivo e finalizar melhor.

publicidade

Dudu, o melhor jogador do Palmeiras na partida, perdeu diversas oportunidades ao longo da primeira etapa.

Apesar de bem no ataque o Chelsea era muito exposto na defesa, o que permitia ao seu adversário sair perigosamente em velocidade.

publicidade

Apesar de muita movimentação, a melhor jogada do primeiro tempo foi um chute de longe de Thiago Silva defendido pelo Weverton.

Tirando isso, o primeiro tempo foi totalmente dominado pela equipe de Tuchel que jogava muito organizada, cedia espaços que não eram totalmente aproveitados pelo Palmeiras que perdia muitas oportunidades.

publicidade

Segundo tempo – Equilíbrio

Na segunda etapa o jogo passou a ser um pouco mais contido, os “Blues”, já não atacavam mais tanto quanto antes, mais ainda sim dominavam o jogo.

A entrada de Pulisic no lugar de Mount deu mais movimentação e fluidez ao time.

Por essas e outras, aos 9 minutos da segunda etapa, em uma boa cabeçada, Lukaku abre o placar para o Chelsea. Sem nem precisar saltar, sem muito esforço mas com muita categoria.

publicidade

O gol deu um gás para os Blues buscarem o resultado, e isso se prova em duas boas oportunidades criadas por Pulisic.

O jogo estava um caldeirão neste momento, tudo poderia acontecer, e tudo aconteceu.

Por volta dos 18 minutos, o Palmeiras teve um pênalti a seu favor, marcado após o toque de mão do zagueiro brasileiro Thiago Silva do Chelsea.

publicidade

Rafael Veiga converteu a cobrança e deixou tudo igual aumentando a esperança da torcida Alviverde.

O “Time de Palestra Itália” bem que ensaiou uma pressão, mas ninguém era de ninguém no tempo normal, alguns erros impediram que o Porco pudesse virar a partida.

Tudo fez com que o jogo se encaminhasse a prorrogação.

publicidade

Na prorrogação – Festa inglesa

Quem acompanha futebol entende que na prorrogação se joga por um lance ou uma bola.

E o Chelsea conseguiu essa bola quando já no final da partida o árbitro marca a penalidade em um toque de mão do zagueiro Luan.

O autor do gol da Champions agora foi o autor do gol do Mundial de Clubes, Havertz converteu a cobrança para o time inglês.

publicidade

No fim das contas, ganhou quem soube jogar, atacar e ir para cima de seu adversário, por toda a partida.

O que você achou? Siga @guiadoboleirooficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

João Gabriel
João GabrielFormado em Letras: Português e Inglês, é um amante do futebol de todos os cantos do globo e vem se dedicando a expor sua paixão pelo futebol como redator especialista do Guia do Boleiro.
Veja mais ›
Fechar