Sem Renato Gaúcho, como Flamengo deve realizar a transição?

(Reprodução/@paparazzoRN)
publicidade

Renato Gaúcho está perto de deixar o Flamengo, como o clube deve realizar a transição de seu comando.

Já não é de hoje que a relação entre a Torcida Rubro Negra e Renato Portaluppi não vai muito bem. Após a derrota na Libertadores a própria diretoria do clube se demonstra mais insatisfeita.

publicidade

Mas como o clube deve realizar a transição do comando da equipe, evitando equívocos e novas trocas no decorrer da temporada.

O Flamengo pós Renato Gaúcho

Quem poderia assumir o Flamengo no lugar de Renato Gaúcho
Quem poderia assumir o Flamengo no lugar de Renato Gaúcho (Divulgação/O Tempo)
publicidade
  • Ter um nome em mente

É fundamental se possível já ter um postulante ao cargo, segundo informações o português Carlos Carvalhal, André Villas Boas e até mesmo Marcelo Gallardo são os mais cotados para assumir o posto deixado por Renato.

publicidade

É preciso preencher a vaga o mais depressa possível para que o novo treinador tenha a pré-temporada para trabalhar. 

Vale lembrar que Jorge Jesus teve o período da Copa América de 2019 para realizar os primeiros treinos. Ou seja algo em torno de duas ou três semanas para conhecer sua equipe.

publicidade

Esse período é fundamental para conhecer a equipe, testar estratégias e entender as particularidades dos jogadores.

Portanto, o Flamengo tem tempo, e deve fazer isso, para que o comandante não pegue o bonde andando e possa trabalhar em paz.

publicidade
  • Alguém que se identifique com a forma da equipe jogar

Domènec e Rogério Ceni não deram certo com o Rubro Negro por não terem a forma certa da equipe jogar.

publicidade

Ambos os treinadores eram cautelosos e não privilegiavam o ataque como fundamental, e o Flamengo é uma equipe que joga pra frente.

Claro que ambos tinham muitos outros problemas além disso, mas esse foi o principal.

publicidade

Por isso, é preciso ter em mente alguém que saiba jogar como a equipe sabe jogar, e principalmente saiba jogar além do ataque.

Um treinador deve ter um repertório e planejamento, ele é muito mais do que um encorajador ou um motivador. A falta de repertório foi o erro fatal de Renato Gaúcho que começou bem mas caiu na mesmice, e sua equipe passou a ser previsível. 

Leia mais: Chelsea x Manchester United: Com CR7 no banco, equipes empatam

  • Reformulação de elenco compartilhada
publicidade

Não adianta adquirir muitos reforços antes da chegada do novo treinador, esse é um trabalho em conjunto.

O Flamengo de hoje é uma equipe que mescla jogadores modestos em grande fase com medalhões. Muitos deles foram apostas dos treinadores como o caso de Pedro e Michael principalmente, dentre muitos outros.

É muito mais fácil buscar um jogador que se adeque a forma que o treinador gosta de jogar, do que habituar um jogador a se encaixar na estratégia do mesmo.

publicidade

Por isso, é preciso ter a sensibilidade de ouvir e compreender os pedidos do novo treinador.

Pois, após perder a Libertadores muitos torcedores exigiram uma reformulação no elenco, mas isso vai depender muito de quem irá assumir a equipe.

  • Existem pedras no caminho
publicidade

Jorge Jesus também não começou com vitórias, é quase impossível um trabalho começar dando certo.

Por isso é preciso ter paciência para com o novo comandante, e é fundamental contratar agora, para que tenha tempo para se testar, errar e corrigir.

O Estadual é uma competição onde o erro é permitido em relação ao Brasileiro, cada dia mais competição é menos relevante. Assim, ela está cada vez mais perto de se tornar um torneio de pré-temporada (Por favor não levem tão ao pé da letra, mas vocês estão me entendendo).

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

publicidade

Um trabalho precisa de tempo e muita paciência por mais que isso seja difícil.

O que você achou? Siga @guiadoboleirooficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

João Gabriel
João GabrielFormado em Letras: Português e Inglês, é um amante do futebol de todos os cantos do globo e vem se dedicando a expor sua paixão pelo futebol como redator especialista do Guia do Boleiro.
Veja mais ›
Fechar