Veja as patrocinadoras esportivas dos 24 atletas convocados na seleção da Alemanha

0
187

A Alemanha fez a convocação dos jogadores que enfrentarão a República Tcheca e a Noruega, em jogos válidos pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018. Foi uma lista de certa forma surpreendente e com ausências de nomes importantes como Boateng, Neuer e Schürrle, entre outros. O assunto desta matéria, no entanto, é a abordagem das patrocinadoras esportivas dos 24 jogadores chamados e já vamos começar falando sobre isso.

Com sede na Alemanha e fornecedora da seleção do país, a Adidas não possui o maior número de patrocinados dessa lista divulgada no último dia 25, sexta-feira. Dos 24 atletas, são 13 da Nike e 11 da Adidas, possivelmente um fato inédito e derrota dura para a empresa das três listras. O levantamento foi feito pelo site Football Boots DB.

Mais do que isso, a superioridade da Nike no número de atletas convocados para servir a seleção alemã mostra que a estratégia da marca estadunidense em apostar em jogadores jovens, adotada desde o término da Copa de 2014, colhe um resultado extremamente expressivo e representativo para a empresa de Oregon.

Além das ausências de Boateng (Nike), Neuer (Adidas) e Schürrle (Adidas), também não estão na lista de convocados do treinador Joachim Löw, vencedor da Copa de 2014, os nomes de Marco Reus (machucado e atleta Puma), Leroy Sane (Nike) e Shkodran Mustafi (Nike), o que mostra um movimento também de renovação do treinador e, claro, de testes para as vésperas do Mundial.

Se retrocedermos três anos, podemos relembrar que a Adidas contava com maioria de patrocinados na seleção alemã na Copa de 2014 no Brasil. Eram 13 atletas assinados, contra 10 da Nike e 1 da Puma. Além disso, no quadro dos titulares, a marca alemã mostrava domínio ainda maior com sete atletas.

A lista final do treinador Joachim Löw ainda deve ter algumas alterações, claro, antes de revelar os nomes finais que jogarão a Copa na Rússia, mas de qualquer forma a Adidas já deve estar se mexendo para contar com o maior número de patrocinados em sua “seleção-mãe”. Ter uma maioria de atletas patrocinados pela marca rival na equipe de sua sede seria uma derrota de marketing muito grande para a Adidas e, consequentemente, uma vitória gigantesca para arquirrival Nike.[[imagem44790]]