Neymar e Messi descartam lançamentos e trocam de chuteiras no meio do jogo

0

A combinação de chuteiras da imagem acima não estará presente no segundo tempo. Dando espaço para um rápido lado poético, poderíamos dizer: Iniesta e Bravo olhem agora, pois essas chuteiras não estarão mais lá… Voltando ao simples relato, assim como acontece recorrentemente no futebol, as marcas esportivas têm de se conformar com estrelas patrocinadas tendo de retirar um lançamento de chuteira dos pés durante a partida. Foi o que aconteceu no jogo desta quarta-feira entre Barcelona e Manchester City, quando Messi e Neymar jogaram o primeiro tempo com modelos novos, mas pisaram no gramado na etapa final com suas chuteiras antigas.

Geralmente, o motivo para esse “desentendimento” é porque o novo modelo ainda não está laceado o suficiente para que o jogador atue de forma confortável em campo. Querendo ou não, a chuteira é o equipamento de maior importância para um jogador. Sendo assim, Messi teve de descartar sua nova chuteira Adidas Messi Space Dust, de cor preta e verde, para voltar com sua "azulzinha; enquanto Neymar botou na sacolinha a sua chuteira Nike Neymar x Jordan segunda edição na combinação branca, vermelha e cinza para calçar sua laranja.[[imagem39598]][[imagem39605]]

Claro que as duas maiores marcas no futebol aproveitaram os holofotes de um dos jogos mais esperados dessa primeira fase da Liga dos Campeões, que terminou em 4 a 0 para a equipe catalã, para colocar em pauta dois grandes lançamentos em chuteiras. No entanto, os pares novos foram colocados de escanteio, para que os jogadores voltassem a campo com os mesmo modelos de chuteiras, mas que já haviam sido laceados anteriormente: Messi com sua chuteira homônima, e Neymar com a Hypervenom.

Messi já havia estreado no final de semana seu modelo Messi Space Dust, mas mesmo assim preferiu retirar o modelo no meio do jogo. Já Ney estava usando a Ney x Jordan segunda edição pela primeira vez.

Nesse caso específico, deve ter sido realmente um problema de os modelos ainda estavam muito novos e talvez um pouco duros para os 90 minutos de partida, mas vale lembrar que já houve anteriormente muitos casos de desconforto do atleta com diferentes modelos de chuteira, como foi o caso de Bale que não conseguiu sequer se adaptar à chuteira F-50 Adizero de apenas 135 gramas da Adidas e o de Neymar com a Hypervenom II.