Federação esclarece que Piqué não cortou sua camisa para tirar bandeira espanhola

0
137

O dia desta segunda-feira, 10/09/2016, ficou marcado por uma polêmica criada por alguns jornais espanhóis. Os periódicos afirmaram que o zagueiro Gerard Piqué cortou um pedaço da nova camisa reserva da Fúria, apresentada na semana passada, para retirar a bandeira espanhola da roupa, pois ele é adepto do separatismo da região da Catalunha. A repercussão desse fato deixou Piqué tão chateado que ele disse que se aposentará da seleção espanhola após a Copa de 2018.

A polêmica ganhou uma proporção internacional tão grande que a federação espanhola publicou uma nota oficial esclarecendo o fato. Ela diz que o zagueiro do Barcelona, cuja grande parte da torcida é adepta do separatismo, não cortou a parte da manga que tem as cores da bandeira da Espanha e simplesmente utilizou a camisa manga longa, que não tem a bandeira nas mangas.

A federação explicou também que o zagueiro preferiu usar o modelo manga longa pelo conforto e que o defensor Sérgio Ramos também utilizou essa camisa com mangas maiores, mas sem claro tal qual repercussão.

O fato incomodou a federação, mas incomodou muito mais o zagueiro Piqué. "Eu tentei de tudo, mas não aguento mais, hoje essa história das mangas foi a gota d’água. Eles conseguiram com que eu perdesse a vontade de vir aqui e, ainda mais, deixarei (a seleção da Espanha) depois da Rússia, quando terei apenas 31 anos", afirmou o jogador.[[imagem39424]]