Under Armour pode vestir a Inglaterra, após frustração da Nike

0
57

[[imagem38840]]A Under Armour pode se tornar a nova fornecedora da Inglaterra depois do fim da Copa do Mundo de 2018, quando o vínculo da seleção britânica com a Nike se encerra, segundo informa o respeitado jornal inglês Daily Mail. A marca norte-americana fez uma grande aposta ao firmar com o time inglês por 34,5 milhões de euros por ano, o terceiro maior contrato entre uma marca esportiva e uma seleção.

Apesar da grande aposta da Nike, a seleção inglesa tem sido uma verdadeira decepção para a marca estadunidense em rendimento em campo e, consequentemente, na venda de camisas. Na Eurocopa, a seleção inglesa caiu nas oitavas-de-final diante da zebra Islândia por 2 a 1.

A Nike assumiu o vínculo com a seleção inglesa em 2013, quando entrou no lugar da Umbro, que na época era pertencente à marca norte-americana. Depois disso, veio a Copa do Mundo no ano seguinte, em que a Inglaterra foi a última colocada em seu grupo, com Itália, Costa Rica e Uruguai, sendo essas últimas as que se classificaram para a fase seguinte.[[imagem38841]]

– Outras opções Nike no terreno inglês

Além do fraco retorno do vínculo da Nike com a Inglaterra, a marca de Oregon já possui em seu portfólio um domínio incrível de jogadores patrocinados. Na Eurocopa, por exemplo, todos os jogadores eram vinculados à empresa estadunidense, com exceção de Dele Alli e Gary Cahill (Adidas) e Adam Lallana (Puma).

A Nike estuda inclusive, ainda de acordo com o Daily Mail, o patrocínio de algum outro torneio ou a segunda divisão de futebol na Inglaterra, já que a empresa de Oregon já é a fornecedora oficial da Premier League.