Hypervenom III? Vazam imagens do possível novo modelo da Nike

0
162

O Guia do Boleiro teve acesso a duas imagens que podem ser da próxima geração do modelo letal da Nike, a Hypervenom III. Já falamos algumas vezes por aqui que o antigo cabedal da Hypervenom I retornará e o da Hypervenom II será aposentado (pelo menos temporariamente). Agora, o que essas imagens mostram de importante é que o design do produto pode mudar radicalmente com essa divisão de cores em cada lado da chuteira. [[imagem37194]] A Mercurial reformulada, a quinta edição, já trouxe essa novidade de design e a nova “arma” de Cristiano Ronaldo veio num lado laranja e no outro rosa. Será que a chegada da Hypervenom 3 trará essa mudança também? As imagens vazadas dizem que sim. Vale lembrar que essas fotos, provavelmente feitas na China, frequentemente trazem modelos inferiores (e às vezes pirateados) aos top de linha, por isso essas travas muito mais simples que as originais da Hypervenom utilizadas pelos jogadores. 

Nike partir de R$ 79,90: chuteiras de campo, society e futsal em promoção

Como já dissemos, a maior mudança na questão de tecnologia será o retorno do cabedal da Hypervenom 1 para a nova edição da chuteira predadora. Se um vídeo anterior e fotos aproximadas das atuais Hypervenom já mostravam a intenção da marca norte-americana, um vídeo publicado pela loja VT Sports Direct deixou ainda mais claro o projeto da empresa do Swoosh de realizar essa mudança. [[imagem37195]]

O filme mostra a Hypervenom Phantom II, cano alto, com o cabedal em “favo de mel”, que é a edição da Nike Skin (material sintético macio) da primeira edição da Hypervenom, lançada em maio de 2015 com Neymar como garoto-propaganda. Anteriormente, já havíamos feito uma especial gb com a Hyper edição cano baixo com os brio cables e o cabedal antigo.

Designer argentino cria sugestões de camisas para seleções da Euro 2016

Todo esse ajuste da Nike está acontecendo porque muitos jogadores que haviam adorado a Hypervenom I acabaram deixando de lado a segunda geração, casos de Lewandowski e Thiago Alcântara, que migrou para a Tiempo. No entanto, a principal baixa foi Neymar, cuja Hypervenom, como já foi dito, nasceu e foi feita de acordo com os pedidos do brasileiro para os técnicos da Nike.

Saiba mais sobre a desistência de alguns atletas da Hyper II e das escolhas feitas por Neymar na nossa especial: Nike deve retornar cabedal da 1ª geração da Hypervenom, e Neymar pode descartar chuteira híbrida.

Siga o Guia do Boleiro no Twitter e no Instagram.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here