Multinacional chinesa começa a patrocinar 2ª divisão do Português e “obriga” intercâmbio de atletas

0
33

Se a China está importando muitos jogadores espalhados pelo mundo, agora ela começa a fazer o contrário. A multinacional Ledman Optoeletronic fechou um acordo nesta semana com a Liga Portugal, segunda divisão de futebol no país, que prevê a inserção de atletas e treinadores chineses para participarem do torneio.

Camisas do Santos 2016 feitas pela Kappa são apresentadas na Vila Belmiro

Serão enviados dez jogadores e três assistentes técnicos para os dez clubes de maior expressão do campeonato, e o assunto polêmico está incomodando os portugueses. “É uma remota possibilidade”, explicou o presidente da Liga Portugal, com relação à “obrigatoriedade” de escalação desses profissionais chineses nas equipes. 

Por outro lado, o presidente da Ledman, Martin Lee, afirmou que os jogadores e treinadores serão escalados nas equipes, sem dar maiores explicações de como funcionaria esse critério. O anúncio foi feito pela empresa em uma entrevista coletiva na China com a participação do presidente da liga, Pedro Proença, e da diretora de marketing do torneio, Elena Lombardia.

LOJA GUIA DO BOLEIRO: gb lança loja com camisetas exclusivas e temáticas

Além do polêmico intercâmbio de profissionais, a multinacional chinesa vai dar nome à segunda divisão portuguesa, que agora vai se chamar Ledman LigaPro, e instalar painéis nos estádios portugueses que participarão do torneio.

Esse novo contrato com os portugueses e a “importação” de jogadores ao redor do mundo mostram o desejo da China em desenvolver o futebol no país e sediar a Copa do Mundo em 2026. O presidente chinês, Xi Jinping, apoia explicitamente o crescimento do esporte no país.

Adidas lança coleção de luvas de goleiro em homenagem a lendas da posição

Nos últimos meses, a China levou vários jogadores que atuavam no Brasil seduzidos pelas excelentes propostas financeiras e estruturais, como Renato Augusto, do Corinthians, e Diego Tardelli, ambos com passagem na seleção brasileira. Agora, a China tenta uma nova manobra com essa espécie de intercâmbio de atletas chineses para fora da Ásia.

Siga o Guia do Boleiro no Twitter e no Instagram.