Testamos a chuteira Adidas Adipure 11Pro, a preferida de Toni Kroos

0
1680

O Guia do Boleiro segue com a série especial de avaliações de despedida dos modelos de chuteiras aposentados pela Adidas em 2015. Na última semana, analisamos todos os detalhes da F50 Adizero, que fez história nos pés de Messi e vários outros atacantes, e já havíamos testado a Nitrocharge. Desta vez, falamos de um modelo menos popular, mas ainda assim adorado pelos jogadores que o escolhem, a Adidas Adipure 11Pro.

A 11Pro foi usada nos últimos anos por jogadores como o alemão Phillip Lahm, o espanhol David Silva, o brasileiro Hernades e o alemão Toni Kroos, sendo que este último segue utilizando o modelo mesmo após a provável aposentadoria da chuteira. Será que a marca alemã continuará com ela? O meia do Real Madrid foi visto com a chuteira antiga tanto nos treinos como nos jogos amistosos de pré-temporada da equipe, indicando que, pelo menos por enquanto, não pretende trocar de equipamento.

Tendo como principal característica o conforto e maciez proporcionado por seu cabedal em couro de canguru, a 11Pro competia no mercado principalmente com a Nike Tiempo e a Mizuno Morelia, já que essas chuteiras tem o couro de canguru e são destinadas a jogadores clássicos, geralmente meias que participam muito do jogo distribuindo passes em todas as direções. No entanto, a chuteira tinha também uma “concorrência interna” com a Predator, outro modelo para meias que se tornou mais popular por ser mais antiga e ter sido usada por jogadores mais famosos, como o francês Zinedine Zidane.

Como características técnicas, a chuteira tem cabedal feito em couro Taurus ultra macio e super leve, que promete ajuste perfeito ao pé e muita durabilidade por conta também da costura na dianteira do pé. O couro de canguru é mais caro que o convencional, mas ele é mais fino, mais leve, mais maleável e repele a água com mais competência. A parte interna da 11pro tem um forro de camurça com o objetivo de manter o revestimento macio e a palmilha tem a chamada “espuma com memória”, que se molda ao pé com um ajuste personalizado para cada pessoa. Por fim, o solado tem travas pequenas e mais arredondas, mas em maior quantidade que nos modelos de velocidade, para oferecer firmeza e estabilidade. [[imagem30399]]

O modelo da Adipure 11Pro utilizado neste teste do Guia do Boleiro foi o da coleção “Samba Pack”, com a combinação de cores lançada um pouco antes da Copa de 2014 tendo o roxo como cor principal, as três listras da Adidas brancas e cadarços rosas. Apesar do uso do couro de canguru ser um tema realmente polêmico, as marcas têm diminuído pouro a pouco a utilização de peles de animais em seus produtos por materiais sintéticos. Se a Adipure for realmente extinta, a Adidas passa a não ter mais chuteiras com o uso de couro natural.

Assim como os modelos F50 Adizero, Predator e Nitrocharge, a linha Adipure 11Pro parece ter sido aposentada a partir da última final da Liga dos Campeões, quando a Adidas lançou suas novas chuteiras, Messi 15.1, X15 e Ace15, mas a marca não deixou clara essa iniciativa. Dos três novos modelos, a Ace é a que mais se aproxima das características 11Pro, sendo descrita pela Adidas como a chuteira indicada para os jogadores que têm o poder de controlar o jogo e usada principalmente por zagueiros, volantes e meias. Na semana que vem, publicaremos o teste da extinta Predator. Fique ligado.

Caimento/conforto – 9,5
Uma das chuteiras mais confortáveis, senão a mais, que já colocamos no pé. Mesmo colocando ela novinha, parece que já está laceada e pronta para jogar até sem meia. Não é a toa que várias marcas têm na sua grade um modelo de couro de canguru. Ele é mais fino e maleável e “abraça” o seu pé com facilidade. Pode comprar e sair jogando. Bolhas? Esquece

Estabilidade – 9
Ela tem o desenho das travas mais arredondadas, favoráveis aos giros e mudanças bruscas de direção, mesmo assim ela firma nas arrancadas também. Feita principalmente para um meia, o armador pode jogar de costas para a marcação, girar, dar piques que ela está pronta para isso.

Leveza – 8
Não se compara, claro, às chuteiras de velocidade e que estão perto da barreira dos 200 gramas. No entanto, o couro de canguru da Adipure 11pro deixa ela um pouco mais leve e, com certeza, a Adidas levou em conta esse quesito. Mesmo ela na sua mão, dá para sentir que é uma chuteira moderadamente leve.

Design – 8,5
O conceito de design sempre caminha pelo gosto pessoal, porém, levamos em conta aqui que o desenho da 11pro é mais clássico mesmo e vai ao encontro do que os jogadores armadores costumam gostar. É claro que a questão das cores esbarra ainda mais no que cada um prefere.

Molhada – 9
Mais uma vantagem do couro de canguru. Ele repele com mais eficácia a água. Se chover ou o gramado estiver encharcado, pode perceber que ela será uma das menos pesadas entre um jogo com 22 boleiros das mais variadas chuteiras.

Entrega do conceito – 9,5
Quer conforto? Você precisa experimentar a Adidas 11pro e comparar com outros modelos. Ela é feita para ser um modelo macio e para jogadores armadores e que gostam de um contato mais sensível com a bola e acerta em cheio.