Chelsea deixa a Samsung e acerta novo patrocínio por R$ 880 milhões

0
227

As cifras envolvendo patrocínios a clubes europeus, especialmente os ingleses, continuam aumentando. O Chelsea acaba de firmar com a Yokohama Rubber Company, uma das gigantes fabricantes de pneus do Japão, um contrato recorde. O próprio clube anunciou o acordo como o maior de sua história e, segundo veículos da imprensa britânica, o valor é de 200 milhões de libras (R$ 880 milhões) por cinco anos.

[[galeria]]

O novo patrocinador passará a estampar a camisa do Chelsea no início da temporada 2015-2016 do futebol europeu, substituindo a sul-coreana Samsung, que ocupou o espaço nos últimos dez anos. Nos últimos meses, era especulado um possível acordo com a companhia aérea Turkish Airlines, mas a empresa não aceitou os valores estabelecidos pelo time inglês.

Vice-presidente diz que camisa do Barça já vale entre 40 e 50 milhões de euros

Para celebrar a nova parceria, dirigentes da empresa japonesa viajaram para a Inglaterra e foram recebidos pelo técnico do Chelsea, José Mourinho, e pelo capitão da equipe, John Terry, no estádio Stamford Bridge, em Londres.

Com valor anual de 40 milhões de libras, o grande aporte financeiro proveniente da Yokohama colocará o Chelsea em 2º lugar no ranking de maiores patrocínios de uniforme do futebol mundial, atrás apenas do Manchester United, que receberá 47 milhões de libras da Chevrolet por temporada até 2021.

Além do aspecto financeiro, no entando, os dirigentes do Chelsea também esperam que a parceria ajude na expansão do clube nos mercados do Japão, país sede da Yokohama, e dos Estados Unidos, onde a empresa também tem forte presença.

Valor de patrocínios de uniformes na Europa cresce 20%

"É um grande prazer dar as boas vindas à Yokohama como nosso novo patrocinador oficial de uniformes e esperamos um relacionamento de muito sucesso com eles. Chelsea e Yokohama é uma parceria perfeita. Ambos são organizações globais com foco em desempenho e inovação, assim como têm uma imensa ambição e uma firme cultura de sucesso", afirmou o presidente do clube, Bruce Buck.