Nike tira seleção chinesa da Adidas após mais de 30 anos, mas já recebe críticas

0

Uma das grandes novidades da Nike já na primeira semana de 2015 foi a apresentação dos novos uniformes titular e reserva da China. Após mais de 30 anos sendo patrocinada pela Adidas, maior rival da marca americana, a seleção de futebol do país asiático usará camisas da Nike a partir do dia 10 de janeiro, quando estreia na Copa da Ásia contra a Arábia Saudita.

Neymar já treina com protótipo da nova Hypervenom II. Veja imagens

O novo uniforme titular da seleção chinesa é inteiramente vermelho, com o branco aparecento apenas na gola e nas barras das mangas. Já o reserva é prioritariamente branco, mas com uma larga faixa vertical vermelha do lado esquerdo do peito e outra faixa na mesma cor na manga direita.

[[galeria]]

Apesar de ganharem elogios pelo visual clássico, as camisas também já foram alvos de críticas. Segundo o jornal China Daily, torcedores do país reclamaram da falta de criatividade da Nike. Isso porque a camisa titular segue o design usado nas camisas do Arsenal na última temporada e da Grécia na Copa do Mundo, enquanto a reserva segue o template do Blackburn Rovers na última temporada. A Adidas, por sua vez, criava modelos únicos para a equipe asiática.

Conheça escudos de clubes que mostram a arquitetura de suas cidades

Além disso, outro fator criticado foi a ausência de qualquer elemento de referência ao dragão, tradicional símbolo chinês. Ainda segundo o jornal, o "improviso" foi necessário porque a Nike teve menos de uma semana para criar os uniformes antes da estreia na Copa da Ásia.

Apesar das pequenas polêmicas, a nova parceria promete ser lucrativa para ambos os lados. O contrato tem duração até 2026 e a federação chinesa receberá US$ 16 milhões por ano nesse período. Já a Nike tirou uma posição estratégica da principal rival e poderá explorar um dos maiores e mais crescentes mercados do mundo.