Marca portuguesa conquista craques como CR7 e Rooney com caneleiras customizadas

0

As caneleiras podem ser um dos equipamentos de menor destaque no futebol, já que ficam escondidas pelos meiões, mas também estão entre os mais importantes. Afinal, num ambiente cada vez mais competitivo, é importante usar um produto de qualidade para minimizar o risco de lesões. Oferecendo exatamente essa segurança, aliada à possibilidade de personalização, a marca portuguesa SAK vem conquistando boleiros profissionais de todo o mundo.

Na Copa do Mundo, a marca forneceu caneleiras para toda a seleção portuguesa, incluindo o atual melhor jogador do mundo, Cristiano Ronaldo. Seus companheiros de Real Madrid, Gareth Bale e James Rodríguez, também optaram pela SAK, assim como nomes como o inglês Wayne Rooney, o francês Paul Pogba e o brasileiro Hulk.

Ibrahimovic rompe com Nike e cria própria marca esportiva: a Varner Ibrahimović AS

O nome SAK é uma abreviação de Safety Against Kicking (segurança contra chutes, em português) e o diferencial da bem humorada empresa é oferecer uma customização total para o jogador. Além do aspecto visual, que permite a impressão do nome, número e até fotos, cada caneleira é personalizada individualmente para atender aos aspectos técnicos do corpo de cada atleta.

[[galeria]]

A marca desenvolveu seus produtos graças a parcerias com universidades europeias e médicos de seleções como a portuguesa e a espanhola, além de anos de pesquisas com jogadores profissionais. Hoje, a SAK crítica o uso de fibra de carbono, afirmando que o material mais comum em caneleiras é "duro, desconfortável, fácil de quebrar e potencialmente perigoso". Por isso, a marca usa materiais de nível militar, inquebráveis, flexíveis e leves.

Penalty Gorduchinha é a bola do Paulistão 2015

Graças a toda essa tecnologia, as caneleiras da marca são muito mais finas que as "normais" e, ainda assim, consideravelmente mais fortes. Com o ajuste mais preciso às pernas e o material usado, a promessa é de dissipar melhor a energia quando ocorre um impacto. Como não sobram espaços entre a caneleira e a perna, essa energia é distribuída por uma área mais ampla, reduzindo o risco de lesões sérias.

Cada vez mais popular entre os profissionais, as caneleiras também já estão disponíveis para boleiros amadores. O único problema é o preço. O modelo mais barato, chamado Kick-Off e que promete absorver até 90% da energia dos impactos, custa 110 euros (R$ 360). Já a Elite, mais leve, fina e flexível, sai por 170 euros (R$ 550). Para completar, a customização com nome, número e fotos sai por 40 euros (R$ 130).