Ministério devolve temporariamente nome e escudo ao Steaua Bucareste

0
72

Parece uma história de ficção das mais criativas, mas não é. Um dos clubes mais conhecidos da Romênia, o Steaua Bucareste havia perdido na justiça o direito a utilizar seus nome, escudo e cores. No entanto, nesta segunda-feira, o Ministério da Defesa no país voltou atrás e entrou com um acordo para permitir que o clube utilize suas identidades até o fim desse ano.

LEIA: Autora de Batman, DC Comics se opõe ao novo morcego do Valencia

Cerca de uma semana antes desse acordo, o Ministério da Defesa havia entrado com uma ação que foi vitoriosa na justiça e retirou o direito da equipe romena de usar seus nome, escudo e cores, pois o clube se originou no exército romeno e o ministério defende que os símbolos do time são propriedade governamental.

Diante desse quadro, a equipe vermelha e azul teve que jogar sua última partida do campeonato local vestido de amarelo, com o emblema tapado com um pano e sem seu nome no placar eletrônico do estádio, que apontou uma vitória do apenas denominado “mandante” (o Steaua) de 1 a 0 frente ao CSMS. [[imagem22574]]

O time do Steaua Bucaresti foi fundado em 1947 pelo exército romeno e, desde de 2011, o Ministério da Defesa luta para que o clube privado não utilize a marca que considera estatal. Para piorar o quadro, o dono do clube, Gigi Becali, está preso atualmente por corrupção enquanto era político no país.

Além do Campeonato Romeno, o Steaua Bucaresti joga a Liga Europa na próxima quinta-feira, contra o líder do Grupo J, Dínamo de Kiev. O time romeno precisa vencer o rival em seu estádio e torcer para que o segundo colocado, Aab (Dinamarca), não vença o lanterna Rio Ave.