Empresa de smartphone projeta como será o futebol nos próximos 50 anos

0

A empresa taiwanesa de smartphone HTC e a consultora Futurizon divulgaram um estudo de como deve ser o futebol nas próximas décadas, especificamente até 2060. Entre as mudanças mais curiosas estão a de assistir a uma partida em uma projeção em 3D saindo da tela do telefone e até a realização de partidas entre jogadores androides, controlados pelos torcedores.

Siga o gb no Twitter

Segundo o estudo, a tecnologia nos próximos 50 anos auxiliará não só aos espectadores, mas também aos jogadores, técnicos e aos árbitros, que poderão contar com sensores com vários tipos de informação na bola da partida e usarão lentes de contato especiais que dão uma leitura de todas as áreas do campo.

LEIA TAMBÉM: Plataforma da Adidas revela desempenho de atletas em tempo real

A transmissão dos jogos seria auxiliada pela captação de imagens por robôs no formato de insetos, que poderiam viajar com grande velocidade pelo gramado e pegar a imagem bem próximo aos lances. [[galeria]] Confira o cronograma de como serão essas mudanças segundo o estudo:

2020 – Os equipamentos usados pelos jogadores terão câmeras incorporadas
2025 – Os árbitros serão auxiliados com ferramentas de realidade aumentada e as chuteiras terão sensores de impacto e acelerômetros
2030 – Robôs-insetos captarão imagens muito próximas aos lances
2035 – Dados fisiológicos dos atletas serão transmitidos em tempo real
2050 – Uma simulação sensorial completa fará com que os torcedores se sintam como se estivessem jogando
2060 – Os torcedores poderão controlar jogadores androids