Time chileno coloca mapa da Palestina na camisa e é acusado de terrorismo

0

O uniforme de um time chileno se tornou o centro de uma polêmica política internacional. No jogo de estreia em 2014, contra o Everton, O Club Deportivo Palestino trocou todos os números "1" nas camisas de seus jogadores pelo antigo mapa da Palestina, incluindo o território hoje ocupado por Israel.

Leia também: Supostos uniformes do Real Madrid para 2014/2015 circulam na internet

Parte da comunidade judaica internacional, no entanto, considerou a ação uma provocação e chegou a pedir uma punição ao clube, acusando-o de "fomentar o terrorismo intencionalmente".

[[galeria]]

Após a troca dos números pelo mapa, uma organização judaica do Chile exige um pedido de desculpas do clube e pede à federação de futebol local para banir as camisas. "Sabemos que a Fifa proíbe ações desse tipo. Você não pode trazer o conflito político do Oriente Médio para o futebol, usando o esporte para mentir e odiar", disse Gerardo Gorodischer, presidente da entidade.

O Simon Wiesenthal Center, uma organização judia internacional de direitos humanos, foi quem pediu a punição pelo suposto incentivo ao terrorismo. Já a federação palestina do Chile respondeu: "Não aceitamos a hipocrisia daqueles que acusam esse mapa, mas falam do território ocupado como território disputado".

Site diz que Cristiano Ronaldo está testando novo protótipo da Mercurial. Confira

Fundado em 1920, o Palestino foi criado por imigrantes palestinos em homenagem à sua cultura. O Chile é o país com maior quantidade de imigrantes do país árabe, com pelo menos 300 mil pessoas dessa origem. As cores do clube, sediado em Santiago, são o verde, vermelho, preto e branco.

A equipe foi campeã chilena duas vezes e da Copa do Chile outras duas. Recentemente voltou a fazer boas campanhas. Foi o 5º colocado no torneio Apertura em 2013 e ocupa a segunda posição no torneio Clausura 2014.