Dívida pode fazer o São Paulo trocar a Penalty pela Adidas

0

A temporada 2013 foi difícil para o São Paulo dentro de campo e 2014 promete começar com polêmicas nos bastidores. Depois de alguns atrasos em pagamentos, a atual fornecedora de material esportivo do time, a Penalty, está devendo mais de R$ 7 milhões ao cofre do clube do Morumbi. Por isso, já há quem pressione a diretoria para romper o contrato e procurar outra patrocinadora.

{Para comprar camisas e outros produtos do São Paulo, clique aqui}

Em meio às conversas entre cartolas e representantes da empresa para renegociar o pagamento da dívida, a Adidas já aparece como candidata a substituir a Penalty como fornecedora de material. A informação foi divulgada pelo site da revista Veja.

Relembre todas as camisas feitas pela Penalty para o São Paulo em 2013:

[[galeria]]

O não cumprimento dos pagamentos por parte da Penalty facilitaria o rompimento do contrato por parte do São Paulo. No entanto, o tempo necessário para a criação de uma nova linha de camisas e para abastecimento das lojas pesa contra essa decisão. Do lado da empresa, a intenção é parcelar a dívida e manter o contrato, que vai até o final de 2015.

Em comercial, Messi e Cristiano Ronaldo se unem para enfrentar alienígenas

No primeiro ano de parceria, além dos tradicionais modelos titular e reserva são-paulinos, a Penalty fez sucesso com a camisa azul do goleiro Rogério Ceni e ousou com um uniforme inteiramente vermelho, usado nas quartas de final do Paulistão contra a Penapolense. Também foram elogiados os uniformes da coleção Raízes, inspirados no time liderado por Leônidas da Silva. Um site argentino inclusive apontou a camisa retrô titular como uma das mais originais de 2013.

Entenda o caso

No final de 2012, o São Paulo encerrou sua parceria com a Reebok e assinou contrato de patrocínio com a Penalty válido até o final de 2015. O acordo com a marca brasileira renderia ao clube cerca de R$ 35 milhões por ano, divididos em luvas (um pagamento mensal fixo), royalties dos produtos vendidos, envio de peças para uso do time nos jogos e bônus por desempenho.

Leia também: Portuguesa estuda utilizar uniforme igual ao do Fluminense na Série B

Desde agosto, a Penalty deixou de pagar parte dos valores referentes a esses itens, acumulando uma dívida de mais de R$ 7 milhões. Agora, as partes negociam a melhor solução para o impasse. Embora diretores do clube e da empresa não comentem o assunto publicamente, a expectativa é de que a situação provoque atraso inclusive na apresentação de novos modelos de uniformes do São Paulo para 2014.