Com mesmos patrocinadores, Ceni pega luva emprestada de Vaná, do Coxa

0

Com a mudança de lugar da preleção antes do duelo entre São Paulo e Coritiba neste domingo, o goleiro Rogério Ceni esqueceu sua mochila no hotel e não trouxe as luvas para a partida. Solução? Pegar emprestado do arqueiro rival, Vaná.

Como os dois atletas têm o patrocínio da empresa Poker, uma das luvas mais utilizadas pelos camisas 1 no mundo, o capitão do Tricolor pegou a luva emprestada de Vaná, que havia trazido uma unidade reserva para a partida.

[[galeria]]“Mudaram de lugar a preleção, e ele esqueceu a bolsa no hotel. Então, perguntou se eu tinha para emprestar. Por coincidência, eu tinha e era da mesma marca que ele é patrocinado”, explicou o goleiro do Coritiba, em entrevista ao canal SporTV.

Geralmente, em contratos de patrocínios de marca, os jogadores devem utilizar os produtos da empresa durante o jogo e às vezes até em compromissos fora do gramado. Além disso, alguns goleiros são vinculados a uma marca em suas chuteiras e a outra nas luvas, caso do goleiro Felipe, do Flamengo, que usa chuteira Adidas e luva Poker.