Após “caso Götze”, Adidas pode ter dado o troco em premiação de Messi

0
201

Depois de quatro meses da incômoda pedra no sapato da Adidas quando o recém-contratado Götze apareceu com uma enorme camisa da Nike na apresentação ao Bayern de Munique, a marca alemã pode ter dado o troco na marca rival.

LEIA TAMBÉM: Adidas perde terreno para Nike e aposta tudo na Copa do Mundo

Na apresentação da Chuteira de Ouro – prêmio dado ao artilheiro das ligas europeias – no Camp Nou no último sábado, o meia Lionel Messi apareceu com um agasalho com um também grande logo da Adidas no peito.

[[galeria]]É claro que um atleta patrocinado por uma empresa tem por contrato vestir roupas da marca em determinadas ocasiões. No entanto, no evento de sábado, o mais provável é que o argentino estivesse trajado como seus companheiros de equipe, com roupas do Barcelona, que são feitas pela Nike.

Além disso, é pouco provável que não tenha sido uma estratégia orquestrada pela Adidas, já que, diante de tantas roupas da marca alemã, o quatro vezes melhor do mundo apareceu justamente com uma com um enorme logo da Adidas no peito.

VEJA TAMBÉM: Adidas estende parceria com Fifa e patrocinará Copa até 2030

Há quatro meses, o jovem meia alemão Mario Götze apareceu com uma camisa da Nike nas fotos de apresentação do jogador ao Bayern de Munique, clube do qual a Adidas detém 9% das ações. Na ocasião, o clube chegou a pedir desculpas pelo ocorrido e multou o meia pelo incidente.

Além desse caso, alguns outros entreveros velados estão ocorrendo entre as duas maiores marcas do futebol. Alguns sites especializados em marketing disseram que a Nike não gostou de o formato do troféu de melhor jogador da Copa das Confederações ser idêntico à uma chuteira da Adidas.

Outras informações deram conta que a marca norte-americana teria pedido a membros da CBF que a atual terceira camisa do Palmeiras, que faz referência à equipe de Felipão, fosse retirada do mercado por infringir o acordo de uso da marca seleção brasileira.