Neymar, Messi, CR7, Bale, Özil,… Conheça as logomarcas dos jogadores

0
511

O marketing no futebol tem encontrado maneiras cada vez mais aperfeiçoadas de arrecadar dinheiro. Alguns dos principais atletas ao redor do mundo, com auxílio da articulação das marcas, colocam em produtos, campanhas e serviços suas imagens, seus estilos, suas assinaturas e, agora nos últimos anos, suas logomarcas pessoais.

Alguém poderia dizer que isso é natural e rotineiro nos dias de hoje, mas e quando os smartphones, a internet e a televisão não existiam? Esse era o contexto do Brasil em 1938, quando foi lançado o chocolate Diamante Negro, em homenagem ao melhor jogador do futebol brasileiro antes de Pelé, o atacante Leônidas da Silva. Na época, o principal destaque da seleção brasileira recebeu 2 contos de réis (que seria menos de R$ 2mil) por ceder seu apelido à exploração comercial pela empresa Lacta. Ou seja, há quase cem anos, a publicidade aliada ao futebol já mostrava seu potencial.

[[galeria]]Esse "trocado" não chega nem perto das casas decimais dos atuais valores relacionados ao marketing no esporte. O atacante galês Gareth Bale, por exemplo, entrou há alguns meses com um pedido de registro de sua logomarca pessoal no Intellectual Property Office (Departamento de Propriedade Intelectual) que pode gerar cerca de 3 milhões de libras por ano (pouco mais de R$ 10 milhões). A contratação mais cara da história do futebol (R$ 330 milhões pagos pelo Real Madrid), sabe que uma logomarca pessoal vai render ainda mais zeros à direita para sua conta bancária.

Além dele, outros atletas criaram marcas pessoais. O "pop star" David Beckham utilizou bastante a sua, junto com a sua patrocinadora vitalícia Adidas. Recentemente, até o meia alemão Özil, em conjunto com a empresa das três listras, criou seu símbolo próprio e já o colocou em suas chuteiras. O argentino Lionel Messi é nos dias de hoje o jogador com a imagem mais explorada pela marca alemã. Sua logomarca, que converge um M com as três listras, estampa desde chuteiras até itens de vestuário.

Pelo lado da Nike, Cristiano Ronaldo "distribui" sua logomarca na coleção anual da empresa norte-americana e nas chuteiras personalizadas e chamativas. Nas épocas de Barcelona, Ronaldinho Gaúcho selou bolas, caneleiras, chuteiras e outros produtos da Nike com sua logo. Hoje em dia, pouco explorado pela marca, o meia do Atlético-MG coloca no mercado produtos com assinatura pessoal em conjunto com o clube.

Neymar aproveitou a conveniência de ter entrelaçado em suas iniciais Njr o número 11 e lançou, no final do ano passado, seu símbolo pessoal em conjunto com a agência de publicidade Loducca. Nos próximos anos, o principal jogador da seleção brasileira pode se tornar também o principal atleta patrocinado pela Nike, já que Cristiano Ronaldo – a estrela maior da marca americana – é sete anos mais velho que o ex-jogador do Santos, nascido em 5 de fevereiro de 1992.